Windows atualizado, sucesso negado. Pode parecer exagero de nossa parte, mas quem nunca passou por uma atualização fora de hora, que simplesmente interrompe tudo e te deixa quase no ponto de jogar tudo pro alto?

Foi nosso caso. Em meio a um dia de entregas e muito trabalho, o querido Windows 10 resolveu atualizar milhares de coisas. E ele não pede para te atrapalhar… que nada! Simplesmente inicia seus processos e você que tenha paciência e pare tudo.

Destravar a carroça

Windows atualizado, sucesso negado. Tela azul da morte.

Tela azul da morte do Windows 10. Medo define!

O computador de repente começa a travar. Não se acessa nada na internet sem parecer que antes viajou em uma máquina do tempo e voltou a utilizar conexão discada. Você olha em volta e procura onde está o cavalo que faz sua máquina trabalhar. Afinal, com a velocidade que está, só pode ser uma carroça.

Você xinga mentalmente seu provedor de internet, vasculha tudo que está aberto em sua tela e inicia uma investigação digna de Sherlock Holmes. Fecha browsers, sai de todos os programas que está utilizando para trabalhar, desconecta do Skype, abre o Gerenciador de Tarefas e finaliza vários processos. Tudo isso olhando para o relógio e rezando para não impactar em seus projetos e entregas. No fim, reinicia o computador e voilá: começa mais um update do Windows 10.

Sempre há espaço para mais um Windows

Algumas dezenas de infinitos minutos depois, seu computador se inicia de novo. Um alívio percorre seu corpo depois de verificar que, aparentemente, tudo parece normal. Então você abre suas ferramentas todas de novo e volta a trabalhar.

Sim, pensamos que seria o fim da saga. Até olharmos para outro computador que estava compilando um aplicativo: tela azul da morte. Não era só a lentidão, era a tela do desespero. Ao realizar o update do Windows, a máquina pediu arrego, fez greve e não teve santo que a fizesse logar mais.

Resultado: três dias formatando e reinstalando nossos softwares. No Windows.

Remédio para os nervos

Você deve estar neste momento se perguntando: “Por que eles usam ainda o Windows?“. Mas nós e muitos outros desenvolvedores ainda precisamos dele. Queríamos que não fosse assim (e todos os programadores também, pode acreditar!). Adoraríamos não precisar mais dele.

Estamos trabalhando para quem sabe comprar um Apple e dar um descanso – mesmo que de vez em quando – para nossos nervos. E enquanto isso torcendo para o Windows não inventar mais uma nova atualização catastrófica.

E você? Já passou por algo parecido?
Pode dividir com a gente. Vamos dar risadas (ou sentar e chorar) juntos!